Sobre Veneza e seu Carnaval

O que vem à cabeça quando se fala em Veneza? Gondoleiros de camisas listradas conduzindo sua gôndolas por um daqueles canais estreitos? O som de violinos e acordeões serenando turistas em meio à praça pública? Bem, Veneza é, sim, todos esses clichês que a gente vê em filmes e lê por revistas, mas suas surpresas vão além! Hoje conto por aqui um pouco da minha passagem pela Sereníssima, que é como ela também é conhecida! 🙂

Veneza gondolas

Carnaval Veneza Italia

Chegamos em Veneza em fevereiro, no inverno. Nevava e chovia, chovia e ventava. Ainda assim, as ruelas estreitas pareciam acolhedoras, cheio de gente passando lado a lado. A sensação é de se estar numa época distante, quando as pessoas tinham ares menos individualistas, sabe? Mas nem tudo corre as mil maravilhas, e isso é um consenso na viagem de qualquer um… Como explicar o mal humor de um guardador de malas na estação de trens enquanto por toda cidade  as pessoas estão fantasiadas celebrando o carnaval e esbanjando beleza nas suas máscaras e fantasias MEGA elaboradas? Bom, mas a verdade é que a contradição de mundos é o que torna Veneza tão única: o novo e o velho, o belo e o feio, o mal-humorado guarda-volumes e o morador fantasiado posando pacientemente pra todas as fotografias que os turistas queriam tirar no caminho… Assim, é Veneza.

Carnaval Veneza máscara

E o que dizer dos preços? Bem, essa parte também segue a teoria dos extremos. Por exemplo, dá pra encontrar a melhor pizza da cidade num canto apertado por menos de €5 o pedaço, enquanto a cafeteria mais antiga da Itália, o Caffè Florian, na famosa e badalada Piazza San Marco, vai te cobrar €27 num cafezinho com um sanduíche. Tudo depende de onde você quer ir e quanto está disposto a gastar. Existem preços para todos os bolsos, ao contrário do que eu pensava inicialmente.

Café Florian Veneza

E as lojas? Eu jamais imaginaria lojas de grifes em meio a ruas que são um retrato do passado. Mas elas estão lá: Veneza tem grifes aos montes. Não pude deixar de reparar a Chanel, Prada e Gucci num mesmo corredor próximo à lojinha do tio que vende máscaras e souvenirs pra turistas. A verdade é que não poderia ser diferente, afinal, o que se pode esperar de uma cidade europeia que é tão antiga quanto misteriosa?  E olha que essas características estão por toda parte, a começar pela própria história das ilhas e suas disposições sobre a água. A gente fica com aquela sensação de “alguém dê um prêmio para o cidadão que vislumbrou criar uma cidade em meio a tanta água, por favor?”. Apesar de não existirem registros históricos do surgimento de Veneza, sabe-se que a população original veio de cidades do antigo império romano e que suas rasas lagoas funcionavam como uma excelente defesa, já que os navios que não conheciam os fundos acabavam encalhando. Claro que isso é apenas um pedaço da história (até porque a cidade é milenar), mas os traços do tempo e da cultura estão lá, marcados nas 118 ilhas formadas por cerca de 150 canais construídos sobre a lagoa. No fim das contas,  bater pernas por esses “pedaços” de terra firme acabaram entrando no meu checklist de sightseeing. Afinal, quando a gente se perdia à beira de um canal em meio a construções seculares é que tínhamos as melhores vistas (e surpresas).
Gondoleiro Veneza Itália
Agora some tudo isso com o carnaval!
Imagine essa cidade que fervilha de gente, de música e de cultura o ano todo… só que no Carnaval. É uma loucura!!! Fomos andando e encontramos uma banda local animando uma pequena multidão aqui, enquanto uma caravana de fantasiados passava acolá. Dá-lhe confetti, comida e bebida. Não é para menos, né?  O famoso Carnaval em Veneza  data de 1162!!! A festa teria se tornado oficial na Renascença, tendo como forte característica o uso de máscaras. Antes, elas eram usadas para diminuir o abismo social da época, que separava a nobreza dos mais pobres. Hoje, as máscaras são o símbolo da festa (e da própria cidade também): todo mundo quer se exibir e brigar mentalmente pra mostrar quem tem a máscara e fantasia mais bonitas/criativas/extravagantes. E olha que a competição é acirrada. Tem gente que apela pro lado geek e parte pra trolagem: vale Star Wars e até  Mortal Kombat (perdoem as fotos tremidas: não sabia se ria, comentava com alguém, ou pedia um selfie com a galera hehe).
Carnaval Veneza Star Wars
Carnaval Veneza Scorpion Subzero
Mas é claro que não faltam, também, as tradicionais fantasias classudas e elaboradas que deixam todos extasiados, seja por sua beleza, tamanho ou complexidade artesanal.
mascarados Veneza no Carnaval
Mascarados Veneza Carnaval 2
Mascarado Veneza no Carnaval
 E tudo isso foi o que vimos em apenas 2 dias!!! Sempre bate aquele aperto de eu-queria-ter-visto-mais, mas acho que mesmo se tivéssemos ficado mais, ainda assim sairíamos com a sensação de que há muito a ser explorado em Veneza….
Enquanto não chegam os próximos carnavais, confiram mais um pouco do último dia da nossa estadia (o único em que fez sol, claro), e que envolveu a peregrinação com pesadas malas em ruas impraticáveis para rodinhas (mas que acabou tudo bem graças a uma clássica e feliz macarronada, acompanhada por um tradicional spritz veneziano – a bebida mais popular do local).
Carregando malas em Veneza
viza travellers em Veneza
Veneza Itália
Tomando Spritz em Veneza
Almoço em Veneza Itália
Já foi pra Veneza? Gostaria de ir? Deixe seu comentário e até a próxima. 🙂

0 thoughts on “Sobre Veneza e seu Carnaval

    1. Esqueça essa história de “não viaje pra Europa no inverno”. A beleza do lugar é especial nessa época e pode nos surpreender! (você saberia, pois é de Portugal não é mesmo?) 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *