O dia em que conheci Mr. Ron “Bumblefoot” Thal.

Tempo de leitura: 6 minutos

Embora esse blog seja voltado para nossas viagens, acho pertinente adicionar também alguns fatos importantes, ou quaisquer outras ocasiões que provoquem um grande impacto em nossas vidas, sendo assim, resolvi escrever esse post, sobre a experiência de ter participado de um MasterClass com Ron Thal “Bumblefoot”, um incrível músico que conheci pessoalmente.

Primeiro, vamos a um breve resumo da carreira desse ícone. Bumblefoot é guitarrista, produtor, compositor, gerente, promotor, engenheiro, editor, criou Jingles e trilhas sonoras para videogames, e inclusive manda muito bem nos vocais. Mas sua carreira musical vai muito além disso, pelo que consta, começou a tocar guitarra aos 7 anos de idade, e até os dias de hoje, fez a composição de vários álbuns solo. Ficou mundialmente conhecido por ter sido integrante do Guns’n Roses durante o período de 8 anos. Bumblefoot é um músico com incontáveis projetos, vários deles voltados inclusive para obras de caridade, e estar totalmente focado nesses projetos foi um dos principais motivos que motivaram sua saída do Guns’n Roses.

Mas eu me lembro exatamente da primeira vez que o vi no Guns, anos atrás, num vídeo no Youtube em que ele tocou Don’t Cry de uma forma extremamente interessante. Numa sintonia gigantesca com a platéia, os fãs cantaram a música como se fossem parte da banda. Lembro que achei extremamente genial, e foi aí que comecei a acompanhar mais de perto os fatos sobre o Bumblefoot, um cara definitivamente fora da curva.

Nas performances ao vivo da banda, ele havia criado o hábito de tocar o hino do pais ou estado do qual estavam se apresentando, e isso era muito legal da parte dele. A platéia é geralmente composta por grandes fãs da banda, tocar o hino do país, ou mesmo algo específico daquele local, faz com que a platéia perceba que aquela banda e aqueles integrantes que eles tanto amam se importam com eles, e isso é justamente a cara do Bumblefoot.

Mas vamos ao que interessa. Fiquei sabendo que o Bumblefoot viria ao Brasil, mais especificamente à Brasília no Instagram dele, e não pensei duas vezes pra comprar meu ingresso. O evento foi na GTR Brasília, uma escola de música com vários músicos renomados. A apresentação estava marcada para as 15 horas do dia 27/08/2016, e como todo fã que se preze, resolvi chegar com 1 hora de antecedência. No local ainda não havia muita gente, mas me chamou a atenção ver uma avó juntamente com seu neto esperando o evento começar, mais uma prova de que só um músico extremamente talentoso poderia atrair pessoas assim, de diferentes gerações.

Decorridos 30 minutos após ter chegado ao local, todos que ali estavam ficaram eufóricos ao perceber que o Bumblefoot havia chegado. De forma extremamente simples e cortês, ele entrou no local, cumprimentou a todos que estavam presentes na recepção, inclusive a mim, depois se dirigiu ao local onde ele iria se apresentar, para checar a infra que havia sido montada para sua apresentação.

Como ainda não havia ninguém sentado nas cadeiras, tratei de garantir meu lugar na primeira fileira. Ali fiquei observando ele checar os equipamentos juntamente com o tradutor que seria responsável por fazer o meio de campo linguístico entre a platéia e o Bumblefoot. Enquanto ele arrumava algumas coisas, acabei tirando foto dele com o tradutor, e o tradutor ficou segurando a guitarra dele enquanto algumas coisas eram arrumadas, aproveitamos então para tirarmos foto com a guitarra, que é incrível e foi feita especialmente para ele.

Borrowed_Bumblefoot_Guitar__Vigier
Eu com a lendária VIgier, feita exclusivamente para o Bumblefoot.

Assim que a apresentação começou, mal pude acreditar em quão habilidoso o Bumblefoot era ao vivo. Sei que é através de grande esforço e dedicação que um músico chega naquele nível, porém ainda acho que existe algo a mais ali, que é exatamente o toque de genialidade. Várias perguntas direcionaram o início da apresentação para uma série de dicas a respeito de técnicas vocais, porém logo depois começaram as primeiras músicas, em especial a Little Brother is Watching, uma ótima música de seu álbum solo, e que eu gosto bastante.

E em se tratando de teoria musical e seus aspectos, várias lições foram expostas com maestria. Eu não esperava que ele fosse aprofundar tanto o assunto dando uma verdadeira aula de história sobre o surgimento da música, sua importância e a capacidade que as notas tem de transmitir emoções (alegres ou tristes). É realmente impossível de se transcrever em palavras tudo que aprendi ali, especialmente por ter podido absorver o conhecimento direto do inglês, na íntegra, detalhe que com certeza enriqueceu minha experiência.

Ron Than Bumblefoot é muito didático, provavelmente pelo fato de ser um professor desde muito cedo. Mas seu diferencial vem do fato de ele ser um cara bastante carismático, e de bem com a vida, o que o torna uma pessoa agradável de se estar perto. É como se fosse um amigo gênio do qual queremos que tudo dê certo na vida. Algo que chama bastante a atenção é o fato de apesar de ser um dos maiores guitarristas do planeta, age com uma simplicidade incrível. É como se ele fosse um cientista musical, sacando a respeito de todas as variáveis e cálculos matemáticos que envolvem a música, porém com capacidade de adicionar emoção no que faz, o que na minha opinião o torna completamente único.

Dentre as várias coisas que pude absorver nessa tarde, gostaria de mencionar algumas delas:

  • Á música é uma forma de servir a outras pessoas.
  • A música é algo que já existia na natureza, não a inventamos, nós apenas a utilizamos.
  • Todos nós temos uma quantidade finita de dias, é importante utilizá-los fazendo o que gostamos.
  • Se for gravar algo, é importante que seja bem feito pois aquilo vai ficar eternizado.
  • Quando se pratica guitarra, na verdade está se exercitando a mente, é possível inclusive praticar sem a guitarra, utilizando sua imaginação, inclusive sonhando.
  • Quando se aprende a cantar, isso facilita o aprendizado de guitarra, e o inverso também é verdadeiro.

Foram várias as lições que pude aprender com essa lenda, é com gratidão que tento escrever esse post, justamente para deixar registrado essa ocasião, para que outras pessoas possam conhecê-lo, e eu possa me lembrar dessa tarde incrível.

Obrigado Ron, não importa em que banda você esteja, estarei de olhos e ouvidos bem abertos observando seu trabalho e torcendo para que consiga tudo o que você deseja, pois você merece o sucesso que tem, e muito mais!

Me and Mr. Ron Thal "Bumblefoot"
Me and Mr. Ron Thal “Bumblefoot”

No final ainda consegui uma palheta e um autógrafo no CD (yeah), algo que guardarei até final da vida! Melhor impossível!

 IMG_20160828_212429916

IMG_20160828_212501459

Nesse último album lançado, vale muito a pena conferir também as músicas Livin’ the DreamSleepwalking e Never Again.

IMG_20160828_211655769_TOP

IMG_20160828_211616414

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *